CODFISH WATERS

A bola não é redonda

Posted in Uncategorized by António Luís Vicente on 25 Junho, 2008

Nunca na minha vida escrevi sobre futebol e nunca escrevi um post tão a quente (o árbito acabou de apitar o fim do Alemanhã-Turquia), pelo que peço desde já alguma compreensão para imprecisões, injustiças, exageros e generalizações.

Poucas vezes irritei-me tanto com um jogo. Poucas vezes vi uma vitória tão injusta (Alemanhã, 3 – Turquia, 2). A Alemanhã fez um total de três remates, nos quais marcou três golos. Os deslumbrados da gestão chamam a isto eficácia – eu chamo falta de imaginação.

“Eficácia” é uma palavra difícil de atacar nos nossos dias. Pensando um pouco percebe-se que,  obviamente, não estamos a falar de um valor absoluto.  Ganhar não é o único objectivo do futebol. Isto não é um argumento de “vitórias morais” – não tenho paciência para aquelas equipas simpáticas, que não chateiam muito, que fazem uma gracinhas estéticas com a bola, que são muito dignas e sujam-se pouco. Gosto de equipas que dão tudo, que têm garra, que usam a imaginação, que apenas fazem “bonito” quando estão desesperadas e nada mais funciona, que transmitem o prazer mas também a ansiedade que sentem dentro das quatro linhas. 

A Alemanhã fez um jogo feio, mastigado, seguro, malandro, chico-esperto e chato. Tenho poucas dúvidas que este jogo prejudicou a imagem do futebol alemão no mundo. Tenho poucas dúvidas que secretamente muitos alemães trocariam a final pelo respeito ganho pela Holanda, Rússia e Turquia durante este campeonato. 

Já estou mais calmo.

Será que Cavaco estava a pensar na Paz Mundial?

Posted in Internacional, Portugal by Francisco Camarate de Campos on 21 Fevereiro, 2008

Será que Cavaco estava a pensar na Paz Mundial quando disse que “Portugal tem outras prioridades”?
Com o objectivo de se caminhar para a Paz no Médio Oriente, está em curso uma proposta para a candidatura conjunta de Israel e da Palestina para organizar o Mundial de Futebol de 2018. A proposta tem co-autoria de Pascal Boniface, Director do Instituto para as Relações Internacionais e Estratégicas em Paris (IRIS) e do jogador com maior número de internacionalizações pela selecção francesa, Lilian Thuram. Agora, sim, percebe-se o comentário do nosso Presidente Cavaco (e provavelmente a sua recente viagem ao Médio Oriente) – a prioridade de que fala para Portugal é ser o dinamizador (com a sua experiência como anfitrião de torneios) de um evento que pode propagar a Paz no Médio Oriente por muitos e bons anos.

 Via Dani Rodrik

Mundial 2018

Posted in Portugal by Francisco Camarate de Campos on 10 Fevereiro, 2008

Como entendo que “devemos ser sujeitos ao contraditório”, apresento uma visão diferente da do António, que já estava pronto para publicar quando vi a dele:

Cavaco Silva num comentário que me pareceu despropositado diz em relação à possível candidatura portuguesa à realização do Mundial de 2018:

É um problema que terá de ser debatido entre as autoridades do futebol português e espanhol. Neste momento, e quanto consigo antecipar, Portugal tem outras prioridades.

Tudo bem que deve ser debatido entre as autoridades e que se devem fazer as contas se de facto vale a pena nos candidatarmos, mas devia ter medido as palavras quando disse que “Portugal tem outras prioridades”. Com este comentário, pode fechar uma porta que potencialmente será uma boa oportunidade. É que uma vez que já investimos nos estádios, estradas e mais recentemente em hóteis, o custo marginal deste projecto tornou-se relativamente baixo. Como a candidatura seria conjunta com Espanha, duvido que se utilizassem mais do que 3/4 estádios. Estes estão prontos, quanto muito necessitaríam de pequenas obras de embelezamento. A única grande incógnita seria o novo aeroporto de Lisboa que se estima que esteja operacional próximo desta data – visto bem, talvez o Mundial até servisse para que não tivéssemos mais uma obra pública atrasada em Portugal.